O curso é destinado a professores da educação básica.
A proposta de 2016 abrangerá atividades teórico práticas durante 13 semanas, incluindo  duas atividades de campo: 1. Visita ao Jardim do Departamento de Botânica, 2. Excursão à Praia de Cibratel – Itanhaém-SP.
Temos como objetivos (a) discutir e refletir sobre o significado de aulas práticas no seu sentido amplo e sua aplicação em sala de aula; (b) possibilitar a discussão e reflexão sobre alguns temas de Botânica, com abordagens modernas e atualizadas, a fim de estimular professores da Educação Básica no desenvolvimento de diferentes estratégias didáticas nas suas atuações em sala de aula. Para isso, os temas abordados durante o curso serão: Árvore da vida, Reconhecimento dos principais grupos de “vegetais”, Importância das plantas no dia-a-dia, Organização do corpo vegetal, Morfologia floral, Ciclos de vida de “algas” e plantas terrestres, Fotossíntese, Hormônios vegetais, O ambiente costeiro.

Sabe-se que conteúdos de botânica são frequentemente relegando-os ao final da programação do ano letivo. Existe uma convicção de que desenvolver atividades práticas em botânica é difícil, mas será que é tão difícil assim?

O objetivo desta proposta é criar, fornecer e desenvolver aulas práticas em diversos temas da botânica junto com professores dos ensinos fundamental e médio. Dessa forma, pretende-se mostrar o quanto a Botânica toma parte no dia-a-dia do cidadão e como os materiais para aulas práticas de botânica são acessíveis e fáceis de usar.

Esta plataforma é destinada ao grupo de pesquisa em fisiologia de algas da Dra Fungyi Chow (Instituto de Biociências da USP) que visa discutir aspectos multidisciplinares relacionados a fisiologia, química e bioquímica, expressão fenotípica diferencial (gênica, transcritos e proteínas), potencialidade de produtos naturais (ex. antioxidantes, valor nutricional, antimicrobianos, antiviral) e maricultura de macroalgas bentônicas, assim como fomentar a interação e troca de experiências dos participante . A linha de pesquisa do grupo visa estudar e compreender as diferentes respostas biológicas relacionadas a condições de estresse, como por exemplo, efeitos de mudanças climáticas, irradiância, UV, nutrientes, temperatura, metais pesados, salinidade, etc, desde uma perspectiva do gene ao ambiente.

Esta disciplina tem como objetivo apresentar o panorama atual de classificação das plantas e discutir suas relações evolutivas, apresentando as características morfológicas dos principais grupos de plantas e discutindo as principais funções das estruturas vegetais e sua importância na manutenção e diversidade desses grupos. Além disso, abordaremos também a importância econômica das plantas para o homem.